Trabalhar no Exterior: 8 dicas que você precisa saber!

3
310

Reuni as melhores dicas para trabalhar no exterior, um guia para te ajudar a dar os primeiros passos para conseguir um emprego fora do Brasil e fazer a mundança para outro país.

O sonho de muita gente é morar e trabalhar no exterior, ter uma carreira profissional e aproveitar para conhecer outros países. Eu já morei na Nova Zelândia, Itália, Alemanha e hoje moro na Inglaterra. Hoje vou te dar dicas para você que deseja trabalhar no exterior! Confira todas as dicas e assista ao vídeo!

Clique aqui e assine nosso canal no YouTube

Trabalhar no Exterior: 8 dicas que você precisa saber!

Neste artigo você encontrará os primeiros passos para se programar para morar e trabalhar no exterior. São sugestões que você pode pesquisar por conta própria dependendo do país que deseja morar. Lembre-se que cada país tem exigências diferentes.

1 – Aprenda sobre vistos para trabalhar no exterior

O primeiro passo que você precisa saber sobre morar no país dos seus sonhos é saber quais os tipos de vistos ele oferece para quem tem passaporte brasileiro. A parte burocrática é o primeiro muro que você enfrenta quando vai morar e muita gente já desiste aqui por causa da papelada. Por isso é importante pesquisar bastante e conhecer os tipos de visto, permissão de trabalho e residência para cada país, pois cada requisitos diferentes. Neste artigo eu escolhi 5 países fáceis para brasileiro morar e trabalhar

Clique para assistir ao vídeo com mais dicas para trabalhar no exterior:

Alguns lugares só emitem o visto de trabalho se alguma empresa patrocinar o visto, como é o caso do Reino Unido, e outros facilitam se você tiver outra cidadania. Por exemplo, se você tem cidadania italiana, portuguesa, alemã, já consegue morar em qualquer país da União Europeia sem precisar aplicar para visto algum, basta chegar no país e conseguir um emprego. Confira 5 formas para conseguir cidadania europeia.

dicas para trabalhar no exterior como brasileiro italiano
Passaporte europeu facilita muito a mudança

Normalmente estas informações podem ser encontradas nos sites oficiais destes países e existem muitos blogs e vídeos de quem mora no país para te ajudar. No site oficial no Reino Unido você até encontra as empresas que possuem licença para contratar estrangeiros sem problema, sem falar que existem países que facilitam para quem deseja trabalhar por conta, como mencionei no artigo Visto para Autônomo na Europa: países que emitem


Alguns sites oficiais dos países com informações sobre vistos (caso não encontre digite “visa + nome do país” no Google):

Às vezes pode ser bem complicado conseguir o visto e eu já passei por alguns perrengues para conseguir o meu visto de residência para Alemanha e Itália.

O segredo é ler com calma e dedicar um bom tempo para aprender tudo sobre o visto. Muita gente escolhe morar ilegal na Europa, mas isso é perigoso e pode trazer vários problemas pra vocês. Eu recomendo que venha com visto, pois se a gente já passa perrengue com visto, imagina sem.

2 – Custo de vida VS o seu salário

Outro passo importante é saber o quanto você irá gastar mensalmente no país para alinhar as suas expectativas com a realidade. Claro que no 1000 euros no Brasil dá em torno de 6 mil reais, mas quando você vir morar aqui, irá gastar em euros e não em reais. Não dá pra converter né gente. Não adianta morar em um lugar incrível se você naõ tem dinheiro e nem tempo para aproveitar. Pra você ter uma noção melhor do que pode comprar com 1 hora de trabalho, eu recomendo ler este artigo sobre Salário Mínimo na Inglaterra.

emprego no exterior como trabalhar
Quem converte não se diverte

Neste artigo aqui eu explico onde você pode encontrar essas informações e fazer o cálculo do orçamento para uma mudança de país: Quanto custa morar na Europa e Como morar na Europa: 10 dicas de planejamento

Além disso, fique de olho na porcentagem dos impostos, pois alguns países são mais caros que outros para morar, confira:

Muitas vezes o salário mínimo não é suficiente para cobrir todas as contas e alugar um apartamento só para você por exemplo. Pode ser que no início você precise morar no lugar do seu trabalho (conhecido como live-in), ter que alugar um quarto em uma casa compartilhada… Por isso é importante pequisar quanto custa aluguel na cidade que você deseja morar, transporte, alimentação e por aí vai. Essas informações podem ser encontradas no artigo Emprego no exterior com hospedagem grátis

Se você não tem um país específico em mente, este passo irá te ajudar a escolher. Por exempo, o salário mínimo na Itália é menor do que na Inglaterra, mas o custo de vida é menor lá e a comida, clima tudo muito melhor. Porém é difícil achar emprego.

Também não esqueça que economizar ajuda muito na sua mudança, veja aqui Como economizar para mudar de país

3 – Construa uma rede de contatos

Esse é o primeiro passo que você pode dar dentro de casa mesmo. Use as suas redes sociais para entrar em contato com pessoas que já moram no país que você quer morar, sejam brasileiros ou não. O ideial é que estas pessoas sejam do seu ramo de trabalho, por exemplo, um engenheiro, designer, desenvolvedor… Fale com estas pessoas para conhecer melhor o trabalho delas, faça perguntas! Muitos gostam de compartilhar dicas e eu também sugiro que entre em fóruns, use seu Linkedin e Twitter.

A melhor coisa que você pode fazer antes de se mudar é viajar para o país que deseja morar, fazer um intercâmbio, para entender melhor o país, conhecer pessoas, ter uns contatinhos para se certificar que é isso que você quer. Eu queria muuuito morar na Nova Zelândia pra sempre, fui fazer um intercâmbio de 6 meses e descobri que o país não é pra mim. Não é um país que eu gostaria de morar, apenas visitar e tá tudo bem. Cada pessoa tem um razão para aquele país.

Quando fiz esse intercâmbio, conheci diversas pessoas e algumas até viraram clientes, me contratando para projetos de design.

Meu intercâmbio na Nova Zelândia
Meu intercâmbio na Nova Zelândia

4 – Descubra onde procurar empregos fora do Brasil

Muitas empresas divulgam as vagas de emprego na própria página trabalhe conosco, maaas você também consegue achar vagas em sites específicos ou até digitando “emprego em cidade x” no Google. Cada país tem sites locais também, além de agências de recrutamento que encaminham o seu perfil conforme a vaga da empresa.

Alguns sites mais conhecidos:



  • Indeed
  • Jooble
  • CareerBuilder International
  • CareerJet
  • Go Abroad
  • Going Global
  • Monster
  • Go Overseas
  • Idealist

Você também pode procurar por alguns trabalhos Freelance e remoto para ganhar experiência e construir um portfólio:

  • CrowdSource
  • Upwork
  • Designhill
  • Chaordix
  • Trendwatching
  • uTest
  • RedesignMe
  • We Work Remotely
  • Working Nomads
  • Remote.co

5 – Aprenda a montar um currículo no exterior

A forma de se inscrever em vagas de emprego varia muito de país para país, alguns são mais formais, outros já preferem essa interação pessoal. Muitas vezes você pode mandar o currículo diretamente pra empresa, outras vezes é necessário passar por uma agência de recrutamento. Além disso você precisa caprichar no seu currículo no Linkedin.

O currículo do Brasil é muito simples se for comparado com o do Reino Unido por exemplo. No modelo de currículo inglês você precisa se apresentar em um paragrafo breve, aí descrever as funções que você exercia em cada emprego ou as coisas que aprendeu durante um curso ou projeto. Dependendo do país que você deseja ingressar (ou que já more) existem pessoas que te ajudam a montar um currículo e te auxiliam a buscar emprego, todos funcionários do governo. Aqui no UK se chama Careers Advice.

carta de apresentacao trabalhar fora do brasil
Cover letter seria uma carta de apresentação

Além do currículo, é normal escrever uma carta de apresentação (cover letter) que seria um texto descrevendo o por quê você é a pessoa ideal para essa vaga. Aqui você se apresenta brevemente, conta um pouco sobre a sua experiência e destaca os seus pontos fortes. Esse texto precisa ser bem escrito pois muitas empresas nem te chamam para a entrevista se acharem que você não se encaixa na vaga pelo texto. Você precisa “se vender” nesse texto, especialmente se a vaga fica em um país onde precisa de patrocínio da empresa para conseguir o visto. Você precisa ser muito bom para que a empresa passe por todas as burocracias do visto pare te contratar. Veja mais dicas aqui.

Também estude as possíveis perguntas que podem te fazer e as respostas que se encaixam para a vaga. Por mais incrível que pareça, existem vários sites que reúnem essas perguntas e respostas prontinhas para você estudar.

6 – Diplomas e certificações para trabalhar no exterior

Dependendo da sua profissão, será necessário fazer uma equivalência do seu diploma ou fazer um curso local para conseguir um certificado. Esse passo pode ser demorado e custoso, especialmente se sua área saúde ou exatas. Alguns países são bem rígidos quanto a formação estrangeira e exigem que você faça alguns cursos antes de poder trabalhar na sua profissão. Procure no google ou pergunte em grupos de brasileiros que morem no país que deseja ingressar.

Além disso, também há os certificados na língua local para saber o seu nível de proficiência no idioma como o Ielts para inglês, o DELE em espanhol, Delf para francês, Celi para italiano, Goethe-Zertifikat do alemão, JLTP para japonês e HSK para mandarim.

exame proficiencia trabalhar no exterior
Exames de Proficiência ajudam para conseguir o visto

7 – Estude a língua local

Aproveitando que falamos nos certificados de proficiência, se você ainda não sabe falar a língua do pais que deseja morar, eu recomendo que já comece a estudar.

O inglês abre muitas portas e te ajuda a se comunicar com a sua rede de contatos. No entanto, ele pode não te ajudar muito quando estiver morando num país que não seja anglofóno. Posso dizer isso tranquilamente porque eu passei por isso na Alemanha. Eu sei falar alemão, estudei por 7 anos, mas o meu marido não. Então eu precisava ir com ele para solucionar problemas com cartão, cancelar serviços e por aí vai.

Aqui no blog tem várias dicas pra te ajudar a aprender idiomas.

8 – Expectativa v realidade

Nem sempre as coisas acontecerão conforme você imaginou. Pode ser muito mais difícil do que você imagina, terá coisas que você não vai entender por quê são assim e terá que aceitar. Vai ter choque cultural, sentirá saudades de casa e pode ser que não dê certo da primeira vez. Eu já passei por isso e não tem problema, se não der certo você pode tentar de novo. Tenha um plano B para caso nada dê certo, seja ele mudar de país, levar mais dinheiro para ficar no país sem emprego ou voltar para o Brasil por um tempo. Eu já falei sobre alguns erros que cometi aqui: 10 erros que cometi ao morar fora do Brasil

Assista também este vídeo 8 motivos para não morar fora do Brasil, clique para assistir!

A estratégia que pode dar mais certo é um dos pais vai antes para o país e ajeita a situação. Consegue o emprego, faz uma graninha para poder alugar um espaço legal e aí trazer o resto da família. Nesse meio tempo, a outra pessoas que ficou no Brasil vende o resto das coisas, ajeita a situação na escola dos filhos e prepara as malas.

O que acontece muitas vezes é que a pessoa passa a trabalhar em outra área no início da mudança. A pessoa pode ser engenheira e, quando vem para outro país, começa a trabalhar fazendo cerveja e não tem nenhum problema! Veja como seu hobby pode virar emprego no exterior

Gostou destas dicas para trabalhar no exterior e encontrar emprego fora do Brasil?

Salve no pinterest

Pin Trabalhar no exterior dicas de emprego fora do brasil
Pin Trabalhar no exterior: dicas de emprego fora do brasil
Viaje com a Angie Faça sua reserva através dos parceiros do blog! VOCÊ NÃO PAGA MAIS POR ISSO, nos ajuda a criar conteúdo cada vez melhor pois ganhamos uma pequena comissão. Obrigada!
PRESETS APURE GURIA
Conheça minha coleção especial de filtros para celular e deixe suas fotos mais vibrantes com apenas um clique!

VOLUNTARIADO NA VIAGEM
Torne-se voluntário por alguns dias na sua próxima viagem, troque experiências, conheça pessoas novas e economize dinheiro! Conheça o Worldpackers! Leitores do Apure Guria ganham 10 USD de desconto!

SEGURO VIAGEM
O Seguro Viagem é obrigatório em muitos países, faça a cotação com a Real Seguros e garanta melhor custo benefício. Desconto de 10% exclusivo para leitores! Veja por que viajar com Seguro Viagem.

HOSPEDAGEM
Os melhores hotéis e hostels em um só lugar com cancelamento gratuito. Conheça o Booking.com!

INGRESSOS
Fuja das filas nas maiores atrações no mundo adquirindo com antecedência e pagando com cartão de crédito ou Paypal no Get Your Guide.

AULA DE IDIOMA COM PROFESSOR NATIVO
Aprenda qualquer idioma em casa com aulas virtuais e preços acessíveis. Ganhe 10 USD de desconto na sua primeira compra na plataforma do Italki!
CONHEÇA TODOS OS SERVIÇOS DO BLOG!

3 COMENTÁRIOS

  1. Heyoh.. sei lá :^ Meu nome é Cesar e estou cursando gastronomia. Queria tirar uma dúvida com você meu anjo: Eu posso ir para a Inglaterra com visto de turismo e entregar os currículos esperando ser contratado por um restaurante que aceite “assinar” meu visto de trabalho? Ou seja, o visto de turismo seria apenas para ter a oportunidade de procurar emprego e entregar currículo, não de trabalhar usando apenas o de turismo.

    E outra sobre isso: Já ouviu em alguns vídeos seus q disse q no ramo de gastronomia há mts chances de achar trabalho (rlx, eu sei q isso n é garantia). Eu queria saber se isso vale para qualquer um ou foi mais fácil pro Jean, já q ele já tinha cidadania europeia. Tipo, fazendo como citei no primeiro parágrafo, usando o turismo para ser contratado de forma legal, é mt difícil de arrumar emprego na cozinha? Amo-te, amo Jean e amo mais o gato q esqueci o nome ._.

    • oie Cesar, você não pode trabalhar pois estaria fazendo algo ilegal. O visto de turismo é apenas para turismo e não trabalho. Claro que você pode procurar emprego, mas não te contratariam pois é necessário já ter essa permissão sabe. As empresas do UK precisam ter uma licença para poder contratar estrangeiros, o que sai muito caro e demora, por isso não os restaurantes não contratam quando você já não está legalizado aqui. O restaurante seria responsável por você e, como já não pagam muito bem, preferem não contratar. Claro que há exceções, como por exemplo se você fosse um chef renomado mundialmente que foi chamado para trabalhar em um restaurante requintado.

      É difícil trabalhar na área de gastronomia se você não tem a dupla cidadania. Apesar de ser um trabalho necessário, não é valorizado. Talvez no futuro isso mude, justamente porque já está faltando gente para trabalhar em diversas áreas no UK. Muitos europeus foram embora por causa do Brexit e os ingleses não querem fazer esse tipo de trabalho (eles não gostam de trabalhar não hahaha).

      espero que tenha ajudado de alguma forma. obrigada pelo carinho!

  2. OI, Angie. Muito obrigada por todas as informações dadas pelo youtube e por aqui. Acompanho sempre seus vídeos.
    Eu gostaria de tirar algumas dúvidas sobre os documentos para o visto. Pretendo tirar o visto TIER 4 e estou em dúvida se preciso fazer a tradução juramentada dos meus diplomas (graduação e mestrado) e também do histórico escolar.
    Além disso, eu precisaria fazer o apostilamento de HAIA tanto para a versão original quando para a traduzida?
    Alguns lugares falam para apostilar o original primeiro e só depois traduzir. Outros falam para apostilar o origina e o traduzido juntos e isso me deixou bastante apreensiva.
    Obrigada desde já

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here