Como a maquiagem matou a Rainha Elizabeth 1

5
1390

A rainha Elizabeth 1 foi uma das mais importantes e amadas monarcas da Inglaterra. Filha de Ana Bolena e Henrique VIII, foi o fruto de um dos piores divórcios do mundo e que mudou a história da Inglaterra. Era muito inteligente, falava 8 línguas diferentes e nunca casou, dizia que era casada com a Inglaterra. Ela foi a última representante da Dinastia Tudor.

Durante o seu reinado houve um incentivo discreto a explorar novas terras (e também alguns ataques piratas a navios espanhóis desde que não houvessem ligação a coroa). Teve que condenar a sua prima, a Mary of Scots, à perder a cabeça e Derrotou a Armada Espanhola. A Rainha passou por inúmeras provações, como questões de legitimidade, prisões, mandatos de execuções, traições, rebeliões….

Clique aqui e assine nosso canal no YouTube

Como uma mulher tão poderosa poderia morrer com algo tão simples como maquiagem? Assista o vídeo!

Como a maquiagem matou a Rainha Elizabeth 1

A Rainha Elizabeth 1 era muito vaidosa e se preocupava com a imagem que passava aos seus súditos. Nunca usava um vestido duas vezes e todos eram coloridos, enquanto as outras funcionárias do reino só usavam cores brancas ou pretas.

Ela assumiu o trono com 25 anos e tinha um rosto muito bonito que, infelizmente, foi afetado quando contraiu varíola 4 anos depois. Algumas cicatrizes no rosto a incomodava, principalmente porque havia uma pressão para a Rainha se casar e ainda a rivalidade com sua prima que também queria o trono, a Mary of Scots. Dizia a lenda que Mary era linda e era a favorita na Europa já que foi rainha da França também. Essa história pode ser vista no filme Duas Rainhas (Mary Queen of the Scots – 2018).

maquiagem rainha elizabeth I
Testa alta, peruca vermelha e rosto branco eram características da Elizabeth 1

O tóxico ceruse veneziano

Pois bem, para esconder as marcas da varíola e também se adequar a moda da época, Elizabeth I passava um pó branco em seu rosto conhecido como ceruse veneziano, um pó feito com chumbo que era misturado com vinagre e passado no rosto.

Veja mais detalhes sobre a rainha Elisabeth I no vídeo abaixo, clique para assistir:

O chumbo era considerado desde a antiguidade um metal divino e foi aplicado na pele, nas tintas usadas para paredes, para pinturas em telas e por aí vai. Até então não sabiam os efeitos nocivos do chumbo, principalmente que ele penetra na pele e causa deterioração da saúde no geral. Os sintomas típicos por envenenamento por chumbo são


  • alucinações,
  • depressão,
  • queda de cabelos,
  • corrosão cutânea,
  • paralisia muscular,
  • dor de cabeça,
  • aprodrecimento dos dentes
  • morte.

O chumbo só foi considerado um metal tóxico em 1634, menos de 40 anos da morte da Elizabeth 1.

Se não fosse só isso de ruim, ainda havia o batom feito com Cinábrio, um mineral vermelho que possui mercúrio em sua composição. A cor vermelha era aplicada no rosto branco e trazia essa ideia de paixão, beleza e virtude. Sem falar que sulfeto de mercúrio era aplicado nas bochechas para dar aquela “avivada” no rosto pálido.

Atualmente, as mulheres da Inglaterra gostam de uma pele bronzeada com tons de laranja. Vai entender a moda!

rainha elizabeth 1 vestido branco
Elizabeth 1 se preocupava com sua aparência

A rotina piorou a situação

Sabe quando a gente chega de uma festa, tem preguiça de tirar a maquiagem e dorme assim mesmo? A Elizabeth 1 também fazia isso… só que durante toda a SEMANA. Ela não tirava pra dormir e ficava com a maquiagem dias e dias no rosto. Após dormir, passava uma nova camada de ceruse veneziano.

Dessa forma, o chumbo penetrava cada vez mais na pele, deixando-a seca, cinza e enrugada, sem falar que causava mais feridas. Pra contornar isso, você acha que a Elizabeth 1 parou com a maquiagem? MAS CLARO QUE NÃO! Ela começou a passar camadas ainda mais grossas pra esconder as marcas.

Quando era dia de remover a maquiagem, naquele domingo após a missa (brincadeira, pois ela era protestante, baniu as missas e perseguiu os católicos) e ela não usava só água, mas usava removedor de maquiagem que tinha MERCÚRIO na sua composição. Já não bastava o chumbo, tinha o mercúrio pra causar mais mais problemas.

coroacao elisabeth i
Coroação da Rainha Elisabeth I

A morte de Elizabeth 1

Conforme os anos foram passando Elisabeth proíbia os pintores de pintá-la como ela realmente era. Proíbia qualquer quadro em que ela não estivesse bonita.

Seus ataques de irritabilidade, perda de memória e depressão eram mais frequentes por causa da maquiagem e também a sua perda de cabelo. Ela perdeu muito, ficando com essa testa alta aí que virou mora e usava as perucas bem vermelhas e pomposas, tornando a sua marca registrada. E também pra fazer parte da moda da época.

Os médicos reais não tinham ideia do por quê a rainha estava morrendo. Nessa época era uma mistura de conhecimentos clássicos com superstições. Muitos alegaram derrame, outros falência múltipla dos orgãos e outros envenenamento causado pelos cosméticos.

Ela morreu no dia 24 de março de 1603 após 45 anos de reinado. Como morreu sem um herdeiro legítimo, quem assumiu o trono foi James I, filho da Mary of Scots, aquela que ela condenou à decapitação. Um rei escocês que unificou Inglaterra e Escócia.

Gostou desse artigo sobre a maquiagem e a Elizabeth 1? Comente!

Leia também

Tours e Histórias de Terror da Inglaterra e Escócia

Por que as cidades britânicas tem nomes tão difíceis?



Salve no pinterest

a rainha morta pela maquiagem elisabeth i
A rainha morta pela maquiagem Elisabeth i
Viaje com a Angie Faça sua reserva através dos parceiros do blog! VOCÊ NÃO PAGA MAIS POR ISSO, nos ajuda a criar conteúdo cada vez melhor pois ganhamos uma pequena comissão. Obrigada!
PRESETS APURE GURIA
Conheça minha coleção especial de filtros para celular e deixe suas fotos mais vibrantes com apenas um clique!

VOLUNTARIADO NA VIAGEM
Torne-se voluntário por alguns dias na sua próxima viagem, troque experiências, conheça pessoas novas e economize dinheiro! Conheça o Worldpackers! Leitores do Apure Guria ganham 10 USD de desconto!

SEGURO VIAGEM
O Seguro Viagem é obrigatório em muitos países, faça a cotação com a Real Seguros e garanta melhor custo benefício. Desconto de 10% exclusivo para leitores! Veja por que viajar com Seguro Viagem.

HOSPEDAGEM
Os melhores hotéis e hostels em um só lugar com cancelamento gratuito. Conheça o Booking.com!

INGRESSOS
Fuja das filas nas maiores atrações no mundo adquirindo com antecedência e pagando com cartão de crédito ou Paypal no Get Your Guide.

AULA DE IDIOMA COM PROFESSOR NATIVO
Aprenda qualquer idioma em casa com aulas virtuais e preços acessíveis. Ganhe 10 USD de desconto na sua primeira compra na plataforma do Italki!
CONHEÇA TODOS OS SERVIÇOS DO BLOG!

5 COMENTÁRIOS

  1. Não faz o menor sentido. Nascida em setembro de 1533 e falecida em 24 de março de 1603, Elizabeth viveu 69 anos. Para a época, ainda que na nobreza, é muita coisa. De se notar que o pessoal morria de complicações no parto (difícil para Elizabeth), câncer e coisas mais, muito cedo.
    Daí, 69 anos é uma idade muito avançada, mesmo considerando-se que era rainha. Pode-se dizer que ela teve piorada a aparência, que tenha sofrido males resultantes do uso da maquiagem, mas não foi isso o que resultou na sua morte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here